15 conselhos para Petrópolis e Petropolitanos

/
13 Comments

ATENÇÃO: Texto com um leve toque de acidez, se você tiver gastrite literária recomendo um antiácido.

Não vou negar: minha relação com Petrópolis e, principalmente com os petropolitanos não é das mais fáceis. Gosto da cidade, tenho um sentimento de amor por esse lugar, já vivi muita coisa aqui, porém eu sei que Petrópolis não é o meu lugar no mundo, mas é um lugar que eu gosto muito. Conheci pessoas maravilhosas aqui, aqui tem gente muito boa, pessoas especiais, mas no geral o povo petropolitano tem umas atitudes bem irritantes.

Muitos dizem que se conselho fosse bom não seria dado, discordo, tem muita coisa dada que é muito boa tipo dinheiro e amostras grátis da Mary Kay. Como prevenção à futuros mimimis, ninguém precisa concordar comigo. Entendam que esta é a minha visão, uma pessoa que vem de fora da Cidade e que com certeza é diferente da visão de quem é da cidade, nasceu e foi criado aqui.

Então a quem interessar possa neste post vou dar 15 conselhos que eu realmente acho que a Cidade e os Petropolitanos deveriam levar em consideração:

1. Não tenham medo de sorrir. As vezes é bom sair da rotina de andar com a cara fechada todo dia.

2. "Sejem Menas": não, vocês não são melhores do que ninguém. Somos todos brasileiros.

3. Reajam! Não tenham receio de protestar contra injustiças, façam cobranças aos seus governantes!

4. Deem valor ao que tem VALOR DE VERDADE. Seu sobrenome, o bairro que você mora, a marca de roupa que você usa: ninguém se importa.

5. Usem as setas de seus carros. POR FAVOR!

6. Quando alguém der bom dia para vocês é só responder. Não arranca pedaço e vocês não precisam virar o melhor amigo da pessoa.

7. Olhem mais para o céu e menos para o chão. O céu da cidade de vocês é lindo quando o sol brilha sabiam?

8. Parem de menosprezar quem vem de fora para morar na cidade. Essas pessoas estão investindo e contribuindo para o crescimento de Petrópolis. Ninguém está tirando nada de vocês, afinal, só tem medo de concorrência quem não se garante.

9. Não exagerem tanto na hora de beber. Vocês não precisam viver em uma eterna lei seca, mas pelo menos se lembrar do que fizeram na noite passada já ajuda. Há mais maneiras de se divertir, vocês são melhores do que isso.

10. Não tenham tanta repulsa por Duque de Caxias, afinal a maconha que muitos de vocês gostam de fumar vem de lá.

11. Se animem um pouco com a vida, a cidade de vocês é linda, está longe de ser violenta como o Rio, saiam um pouco desse clima depressivo.

12. Não tenham tanto medo do desconhecido, o fato de vocês não conhecerem toda a família de alguém ou de nunca terem estudado com o primo do papagaio do vizinho da pessoa não é motivo para ignorá-la.

13. Não deixem de falar quando alguém faz algo que vocês não gostam, ou irrita vocês. Ninguém é X-men para conversar por telepatia.

14. Falem menos da vida dos outros. SÉRIO, tem um grande problema com privacidade nesta cidade.

15. Aprendam a lidar com críticas. Críticas, sempre devem ser construtivas. Ao invés de desqualificar, xingar, desmerecer e apontar erros de português, parem e pensem no conteúdo da crítica e analisem se isso pode contribuir para melhorar as coisas, no mais sigam adiante.

De resto continuem a ter orgulho da cidade e da história das pessoas que a construíram. Apreciem a beleza de Petrópolis e lutem para melhorar as coisas que não estão funcionando bem. Nem todos os lugares da cidade são bons, nem tudo aqui é fácil e Petrópolis tem problemas como toda a cidade tem.

Nem todos os petropolitanos precisam desses conselhos, tem gente que é tranquila aqui, que não faz questão de besteira, que é educada e carinhosa, se esse é o seu caso desconsidere e não se ofenda com estes conselhos pois eu sinto que a cidade como um todo precisa repensar suas atitudes perante os demais.

Convenhamos, comparando com outras cidades e por suas próprias qualidades Petrópolis é um ótimo lugar, ajam de acordo.

PS: Nos comentários tentem focar nos argumentos, não adianta me ofender ou apontar erros de português (isso é chato gente), no resto discordem a vontade tá? Ah, e também evitem os palavrões, eles não são argumentos.

IMPORTANTE: SE VOCÊ FOR COMPARTILHAR ESSE TEXTO ME DÊ OS DEVIDOS CRÉDITOS, JÁ TIVE PROBLEMAS COM ISSO.

GALERA FINALMENTE PUBLIQUEI O GUIA COMPLETO PARA QUEM QUER VIR MORAR EM PETRÓPOLIS QUE VOCÊS TANTO ME PEDIRAM! DICAS DOS MELHORES BAIRROS, SOBRE O COMÉRCIO E ENTRETENIMENTO NA CIDADE, CONFIRAM AQUI:



Postagens Relacionadas

13 comentários:

  1. Rola muita fofoca nessa cidade, talvez por isso as pessoas se fechem mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com muitas dessas, porém, muitas servem para qualquer um de qualquer lugar!

    Boutique de Clichês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo que essas observações sirvam para "qualquer um de qualquer lugar". Só diz isso quem nunca morou em outro lugar. Infelizmente, todas as observações se encaixam perfeitamente em Curitiba (onde moro) e é considerada a cidade mais antipática e antisocial do país. Mas, enquanto que o curitiboca é um caipira esnobe, o petropolitano é um pebleu que se considera nobre. Eu brinco, dizendo que em Petrópolis está cheio de pedreiros, motoristas de ônibus e vendedores de loja imperiais...só que não!!!

      Excluir
    2. Porque não moras onde fostes mais feliz?

      Excluir
  3. Oi Carol, curto muito seu blog! Sinceramente, nunca percebi o quão frio podemos ser, sei lá, talvez por ter uma família meio louca e brincalhona (rsrs) Fico imaginando com que tipo de pessoas vc teve seu primeiro contato aqui. Acredito que a 'nova' geração de petropolitanos seja diferente porque os mais antigos tem muita herança da cultura alemã que realmente é bem mais fria. Bem, continue escrevendo sobre Petrópolis pq é muito legal ver a cidade por outros olhos e sobre o convívio com 'forasteiros' estamos melharando, tenha fé!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Gente! Vou copiar colar e só trocar pra Florianópolis! Kkkkkk
    Tudo igual povo que acha que melhor que os outros... Pelo visto já estou adaptada! Quando passar no concurso e for para aí! Vou te caçar só pra trocarmos idéia ! :) RS Deu blog e o máximo! To adorando me preparar psicologicamente! :*

    ResponderExcluir
  5. Olá Carol. Meu nome é Nelson Falcão.
    Meus parabéns pela sua iniciativa.
    Passei a manhã toda de hoje lendo suas postagens pelo fato de que tenho interesse em morar em Petrópolis.
    A primeira e única vez que fui a Petrópolis foi em 1985, quando meu filho tinha um ano. Mas as lembranças já estão bem diluídas no tempo.
    Fiquei impressionado com essa imagem tão fria, inóspita e separatista, como se os visitantes e/ou novos moradores fossem furtar alguma coisa.
    Acho que se deve aos antigos costumes europeus, herdados dos antigos colonizadores na época do império. Você é estudiosa. Então, pesquise sobre a origem histórica do comportamento do petropolitano. Alemães, portugueses, franceses, italianos.
    Assim como você de certa forma foi discriminada por ter raízes em Duque de Caxias, que dirão, então, de alguém de Bangu?
    De qualquer forma, acho que você (nesses oito, ou nove anos em Petrópolis) ainda passa por um processo adaptativo social. Mas você é jovem e superará fácil. Não precisa responder pelo blog, mas eu pergunto então: como seus pais se sentem diante desse panorama?
    Não sou jovem. Tenho 60 anos e quero tranqüilidade.
    Grande abraço. Seja feliz.

    ResponderExcluir
  6. Oi Carol. Encontrei suas descrições buscando opiniões acerca da cidade. Moro em Teresópolis, e o que todas as cidades serranas do RJ têm em comum: transporte deficiente, problemas sérios nas áreas de saúde, enchentes, descaso dos políticos em relação à melhorias de bairros distantes, etc, etc... Em Teresópolis, a falta de interesse pelo patrimônio histórico é gritante - mas são TANTAS as demandas urgentes, quem vai ligar para imóveis antigos, parte da história da cidade, precisando de reforma? Mas, acho que também cabe à população de cada cidade dar seu grito, protestar, cobrar sempre. Enfim, penso em mudar com minha família para Petrópolis, por causa de outras opções que a cidade oferece. Quanto ao povo Kiwi, é interessante o quanto se observa melhor o outro em cidades menores. Manias, azedumes, ahahah - mas também é fascinante a descoberta de pessoas que marcarão nossas vidas para sempre.
    Teresópolis tem natureza exuberante, o mesmo ótimo clima de Petrópolis, o mesmo mofo, e dezenas de trilhas ecológicas confirmam o lindíssimo panorama de cada uma delas. Falta incentivo turístico. Mas, o que quero dizer, é que lendo o que vc escreve, me diverti e já tirei algumas dúvidas. Tenho mais de cinquenta anos e quando tive meus vinte, meu blog era caderno de papel onde escrevia, colava ou desenhava, expressando opiniões, memórias ou idéias. Escrevia na praia e andava com as anotações pra cima e pra baixo como hoje andamos com os celulares... Bem, tudo de bom para os petropolitanos, teresopolitanos, outros serranos, todo mundo e você! Abs!!!!

    ResponderExcluir
  7. Sou carica, a sua descrição de Preto se aplica totalmente à Curitiba, onde morei por 6 anos. Idêntico ! he he he Tanto que botei para o Rio - e estou pensando em ir para Petro, por conta do clima e da menor violência...Acho que vou 'penar" de novo uns tempos he he Depois, aos poucos, ganhamos alguns amigos...Talvez seja a origem europeia que os fazem assim mais frios e distantes e snobs....Mas com jeito vai...Vou tentar. Seu blog é excelente !

    ResponderExcluir
  8. Carol, amei os textos, parabéns... Mas não posso deixar de dizer uma coisinha... Você acha alguns Petropolitanos frios? Hoje em dia? Nasci aqui e ainda me lembro de quando mocinha, se encostasse em alguém dentro de um ônibus era olhada de cima abaixo com nojo e algumas vezes xingada mesmo, a pegada da época era essa... E quanto a esbarrarem em você quando andando pela "avenida" o problema é que quanto mais quente o dia, mais desorientado o povo fica, como mariposas vendo a luz, esbarram mesmo kkkkkkkkk Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Carol...

    Tem uma música do Nação Zumbi que se encaixa perfeitamente na relação EUxSeu post. ♫ nunca te vi sempre te amei.

    Bem, como disse em outro comentário, sou cria da serra.

    Tenho uma relação de amor e ódio com Petrópolis, muito pelo petropolitano também.
    Amo o invólucro, a cidade, a arquitetura, os banquinhos do centro, poder pisar/sentar na grama...
    SEMPRE me sinto aquele passarinho que caiu do ninho e passou ser um estranho. Infelizmente o Petropolitano "cola" com quem convém. Reparo que as relações aqui se dão majoritariamente por conveniência.

    Mas acredite, está mudando, em tudo. Hoje a gente vê por exemplo a Roda cultural do CDC, à 10 anos atrás, no auge da minha adolescência não havia nada disso, e ali há uma boa galera se livrando um pouco desse conservadorismo interesseiro de Petrópolis.

    ResponderExcluir
  10. Olá, encontrei o blog a pouco tempo e o achei muito interessante. Gostaria de perguntar, como funciona os correios em petropolis? É problematico? Porque eu trabalho com importação e uma boa entrega é primordial. Agradeço desde já

    ResponderExcluir

QUERIDO LEITOR, OS COMETÁRIOS DESTE BLOG SÃO MODERADOS.

Não gaste suas preciosas mãozinhas digitando um texto gigante com xingamentos e palavrões pois ele não será publicado.

Você pode até usar de um tom agressivo, dependendo de como esteja se sentindo, críticas são bem-vindas, mas por favor não use palavras de baixo calão.

Por isso comente sem morder, xingar ou ameaçar o coleguinha por favor!

BEIJOS DE LUZ!

Ass: CAROL

Ps: Para os que se sentirem extremamente ofendidos será dado direito de resposta.

Tecnologia do Blogger.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...